terça-feira, 18 de setembro de 2012

Uma comunidade marxista virtual?

Porto: Ribeira
A actualização do marxismo exige a formação de uma comunidade marxista virtual. Apelo, portanto, a todos os marxistas que adiram a este projecto de formar um grupo de trabalho, dotado de uma agenda teórica e política, para debater a situação do marxismo num mundo cada vez mais global. Há muitos blogues marxistas, cujos autores podem unir esforços para revitalizar o marxismo. Tenho trabalhado sozinho nesse projecto, mas reconheço ser necessário aliar-me a todos aqueles que consideram que a solução para os problemas sociais se encontra esboçada na obra de Karl Marx: o cibermarxismo preconiza a luta de classes em todos os nichos da Internet. Aguardo a vossa adesão e as vossas sugestões.

Portugal é a "pátria" da indigência cognitiva e cultural. Já tentei criar um grupo real de trabalho com o objectivo de formar a Escola do Porto, dotada de um centro de pesquisa social e filosófica e de uma revista. Porém, as pessoas que aderiram ao projecto careciam de real formação científica e filosófica, encarando-o mais como uma oportunidade de emprego do que como um grupo activo de intelectuais comprometidos na luta pela construção de um mundo melhor. Além disso, os banqueiros e os empresários portugueses são muito conservadores e reaccionários para financiar um projecto que visa a transformação qualitativa do mundo. Aquilo que não consegui realizar no mundo real pode talvez ser realizado no mundo virtual que ultrapassa as barreiras físicas e psicológicas de Portugal; pelo menos, esta é a minha derradeira esperança.

J Francisco Saraiva de Sousa

6 comentários:

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Bem, de certo modo, tenho colaborado com um grupo marxista alemão, mas nem sempre concordo com a justeza das causas. Além disso, desejo uma comunidade de língua portuguesa. O grupo francês com o qual tenho colaborado também tem uma orientação que me é estranha no essencial. Acho que sou mais lúcido do que eles! Acho, apenas isso!

Unknown disse...

Como é? Será que eu entendi bem? Você quer ajuda de banqueiros e empresários pra tocar uma proposta de transformação social? Pra tocar uma transformação qualitativa do mundo? Uma proposta revolucionária com cunho marxista?
Isso não tem coerência nenhuma. Revise os marxistas sobre os quais você escreve, ou melhor, revise Marx e você entenderá... Você é um cara inteligente, só não é muito esperto.

Jorge Willian disse...

Aqui no Brasil temos um grupo que criou uma plataforma para publicar a produção de marxistas on linee se chama Marxismo21. Vale conhecer.

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Ok vou ver. :)

Paulo Oliveira disse...

Olá Francisco,
poderia, se possível, por favor, fazer uma lista de blogs marxistas.

;)

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Olá Paulo,

Infelizmente não há muitos blogs marxistas no sentido filosófico: tenho alguns adicionados na lista.