sábado, 15 de outubro de 2011

Crise e Colapso do Capitalismo?

Supernova resultante de um Colapso Gravitacional
Os blogues de Esquerda ex-comunista já cantam triunfo: depositam tanta confiança no movimento Occupy Wall Street e nos movimentos de indignados que acreditam na iminência do colapso do capitalismo, escolhendo Slavoj Zizek - a mediocridade em pessoa - como figura filosófica do movimento. Estes saudosistas de um passado fracassado esquecem que estes movimentos de protesto nunca produzem mudanças sociais qualitativas, como o demonstrou Maio de 68. Os jovens revoltosos não têm alternativa ao capitalismo: o que eles querem é simplesmente conquistar um lugar ao sol, de preferência um lugar que não exija esforço e trabalho. Mais uma vez a Esquerda - fruto do capitalismo de bolsa - dá um tiro no seu próprio pé. Se já não acredita no sonho comunista, como afirma, então qual é a alternativa que opõe ao sistema capitalista? Ora, esta mesma Esquerda teve muito tempo - algumas décadas - para pensar novas alternativas, mas não as pensou, preferindo alimentar-se nas praças da alimentação. Agora que o capitalismo sofre uma das suas maiores crises a Esquerda vai beber um copo de cerveja com os manifestantes... Em nome da verdadeira Esquerda, rogo uma maldição à esquerda da treta: a que se presta a ser usada por todos aqueles que lutam apenas pela melhoria do seu nível de vida e que, quando alcançam esse objectivo egoísta, a trocam pela Direita conservadora. Luta económica não é luta política! Perante estas manadas de indivíduos mental e cognitivamente indigentes, fruto do free sex, os conceitos políticos clássicos - tais como liberdade, igualdade, justiça, solidariedade - perderam sentido. A própria vida humana está a perder valor. E, se o mundo desenvolvido entrar em processo de revolução, percam a esperança de um mundo melhor. Aliás, neste momento, já nem sabemos definir um mundo melhor. Para mim, um mundo melhor seria aquele que me libertasse do convívio de atrasados mentais.


J Francisco Saraiva de Sousa

7 comentários:

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

O meu espírito de esquerda coloca-me contra a esquerda necrófila! Maldita esquerda que esvaziou o pensamento!

Zekzander disse...

Aquilo lá é o "curto verão da anarquia". Quando vier o inverno no hemisfério norte, tudo terminará. O que continua, infelizmente, é o domínio do capital.
A crise de 2008 custou por volta de 20 trilhões de dólares. Acho, que nem Schumpeter, diria que isso é destruição criativa...
Quanto ao performático Zizek, acho que ele mantém na mídia a discussão de esquerda acesa. Não fosse pessoas como ele, Marx seria apenas um tópico de empoeirados simpósios eruditos.
Zizek chacoalha o ambiente e desafina o coro dos contentes.
Por aqui, tem uma direitada fanática e boçal que odeia o Zizek. Quer dizer, ele incomoda...
Grande abraço para todos da invicta e mui bela cidade do Porto!

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Sim, Zizek mantém Marx vivo, mas não tem alternativa. A Filosofia perdeu espaço de intervenção desde que se voltou para si própria - hermenêutica.

Quero que protestem mas sinceramente não acredito na existência de uma alternativa: esta geração é fruto do capitalismo de bolsa.

Ui, a Direita anda cheia de fome. Maldita Direita!

E há outro problema: a China é hoje capitalista sem democracia e liberdade.

RP disse...

Arrisco aqui: o grupo Grupo Baader-Meinhof. Julgo que é um procedimento semelhante que nós precisamos internamente. Não necessariamente radical, no sentido de mortes, que isso nunca leva a lado nenhum, mas pelo menos num terrorismo interno; num terrorismo de medo... (e o resto não expresso). E dir-se-ia o mesmo para o mundo. Talvez seja esse o caminho, o de afrontarmos o Poder com este terrorismo.

RP disse...

Arrisco aqui: o grupo Grupo Baader-Meinhof. Julgo que é um procedimento semelhante que nós precisamos internamente. Não necessariamente radical, no sentido de mortes, que isso nunca leva a lado nenhum, mas pelo menos num terrorismo interno; num terrorismo de medo... (e o resto não expresso). E dir-se-ia o mesmo para o mundo. Talvez seja esse o caminho, o de afrontarmos o Poder com este terrorismo.

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Bem, já que somos aterrorizados pelo capitalismo de bolsa, é legítimo usarmos esse contra-terrorismo. :)

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Mas o capitalismo de bolsa privou as pessoas de coragem - não arriscam nada.