sábado, 12 de março de 2011

Portugal: Manifestação da Geração à Rasca

A classe dirigente de Portugal - o sistema político vigente e o sistema partidário - devia ter vergonha na cara e demitir-se em bloco, responsabilizando-se pela má governação e pela corrupção dos últimos 30 anos. A manifestação de hoje - no fundo, a manifestação de um país à rasca - mostra que o Poder está nas ruas e, quando isso acontece, a Revolução está na ordem do dia. A geriatria instalada deve ser saneada, porque foi ela que gerou este país de miséria. Os rebeldes devem ter coragem e assumir a Ruptura com o sistema estabelecido sem fazer cedências a nenhum partido político. Os rebeldes já não suportam a incompetência e a má-fé dos políticos portugueses. O sistema vigente não oferece alternativa credível: o melhor é derrubar o próprio sistema e banir as suas figuras tutelares. Revolução Radical! A Luta continua!

5 comentários:

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

80 mil manifestantes no Porto, outros tantos em Lisboa e noutras cidades: Portugal está na rua contra o regime político estabelecido.

Cilene Isabel disse...

" A geriatria instalada deve ser saneada, porque foi ela que gerou este país de miséria."É um resumo histórico!
Eu diria: gerou o seu país, o meu e os outros...

Manuel Rocha disse...

Chama "rebeldes" aos manifestantes. Estou longe, e daqui a vista não alcança o alcance do seu adjectivo. Por isso não quer fazer-me o obséquio de fundamentar ? :)

Abraço !

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Chamo-lhes rebeldes para incentivar o espírito de revolta contra o sistema. E, se eles continuarem a pensar a sua situação, libertos dos esquemas míopes do sistema, podem converter-se em revolucionários - o derrube do sistema. :)

Manuel Rocha disse...

Ah, então trata-se apenas de um incentivo e não da constatação de uma rebeldia de fecto! :) É que pensei que se estivesse a passar algo importante e eu não tivesse dado por nada...Assim fico esclarecido: tudo na mesma ! ;)