sábado, 19 de setembro de 2009

Palácio de Belém: a Maldição de Lisboa


As pessoas que dominam as ciências ocultas sabem que Lisboa foi amaldiçoada por um justo, sendo habitada por uma força maléfica que cresce de dia para dia. Os seus objectivos derradeiros permanecem ocultos, mas os iniciados suspeitam que essa maldição trará adversidade, azar ou algo muito ruim à vida das pessoas corruptas que habitam Lisboa. O pior cenário prevê que essa força pode invadir outras zonas de Portugal, nomeadamente a Sul, trazendo a desgraça e a morte lenta e dolorosa. Algo de terrível vai acontecer em Lisboa!

... E eis que hoje de manhã leio este artigo de Emídio Rangel no Correio da Manhã: a profecia nocturna dos meus amigos das ciências ocultas cumpriu-se ou, pelo menos, começou a cumprir-se, desmascarando a conspiração laranja. Se essa é a maldição de Lisboa, então não tem nada de sobrenatural e pode ser combatida nas urnas, votando contra o PSD ultraconservador de Manuela Ferreira Leite.

A RESIGNAÇÃO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA. Emídio Rangel exige, no seu artigo "A Conspiração" publicado hoje no Correio da Manhã, a resignação de Cavaco Silva. Eis alguns excertos deste artigo seleccionados por Eduardo Pitta:
«O Presidente está “acusado” de promover uma conspiração contra outro órgão de soberania. /(...) É um facto que a “inventona” das escutas a Belém foi gerada, na Presidência da República, por Fernando Lima, um homem-forte do Presidente, e utilizou o jornal Público, dirigido por José Manuel Fernandes, que agora abandona o barco, ao que se diz, para se juntar ao staff do Presidente da República. /(...) Se se confirmar - é necessária a reconfirmação de tudo - tudo o que ficou agora jornalisticamente provado e se, em tempo útil, o Presidente da República não se pronunciar sobre o assunto, mostrando-se à altura do cargo e das responsabilidades que os portugueses lhe confiaram, não há outra saída que não seja a resignação. O Presidente da República está “acusado” de promover uma conspiração contra outro órgão de soberania, enquanto prega a cooperação institucional entre Belém e S. Bento. Ou prova, ou se demarca, sem equívocos, ou resigna, porque feriu de morte a confiança dos portugueses e já não pode continuar a ser o garante do regular funcionamento das instituições democráticas. Quem adopta estas práticas perde todas as hipóteses de continuar a exercer uma magistratura de influência na sociedade e não será mais aceite como Presidente de todos os portugueses. O assunto é muito grave.» (Vota PS e vem conhecer José Sócrates aqui.)
J Francisco Saraiva de Sousa

12 comentários:

Sr disse...

LOL



\m/

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Sr

Passei a noite e parte da madrugada a escutar as provas da maldição de Lisboa, mas como não domino os textos que me apresentaram limitei-me a anunciar o que me foi dito, sem entrar no âmbito da coisa.

Porém, Lisboa pode ser vista como maldição em outra perspectiva e, neste aspecto, a tese dos iniciados no oculto é pertinente como denúncia da corrupção lisboeta.

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Eis um post que retomo do blogue Da Literatura:

"Emídio Rangel, A Conspiração, hoje no Correio da Manhã. Excertos e sublinhados meus:


"«O Presidente está “acusado” de promover uma conspiração contra outro órgão de soberania.

"[...] é um facto que a “inventona” das escutas a Belém foi gerada, na Presidência da República, por Fernando Lima, um homem-forte do Presidente e utilizou o jornal Público, dirigido por José Manuel Fernandes, que agora abandona o barco, ao que se diz, para se juntar ao staff do Presidente da República.

"[...] Se se confirmar (é necessária a reconfirmação de tudo) tudo o que ficou agora jornalisticamente provado e se, em tempo útil, o Presidente da República não se pronunciar sobre o assunto, mostrando-se à altura do cargo e das responsabilidades que os portugueses lhe confiaram, não há outra saída que não seja a resignação. O Presidente da República está “acusado” de promover uma conspiração contra outro órgão de soberania, enquanto prega a cooperação institucional entre Belém e S. Bento. Ou prova, ou se demarca, sem equívocos, ou resigna, porque feriu de morte a confiança dos portugueses e já não pode continuar a ser o garante do regular funcionamento das instituições democráticas.

"Quem adopta estas práticas perde todas as hipóteses de continuar a exercer uma magistratura de influência na sociedade e não será mais aceite como Presidente de todos os portugueses. O assunto é muito grave. [...]»" (FIM)

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Concordo absolutamente com Emídio Rangel:

Os portugueses devem exigir a RESIGNAÇÃO do Presidente da República Cavaco Silva.

Cavaco Silva não representa Portugal!

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Dado ter descoberto a chave de leitura do enigma que me foi ontem revelado sobre a maldição de Lisboa, mudei o título, acrescentado Palácio de Belém... :)

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

O PGR deve mover acção contra o Manuel Fernandes e os Serviços Secretos devem livrar-se dessas fantasias perversas de tal jornalista fraco e delirante.

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Já chega de corrupção e de conspirações sujas! Queremos um país liberto desses bandidos! Vota PS! :)

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Vota PS que o povo te agradece! :)

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

O PR fazia a todos um favor se aceitasse resignar-se e sair da cena política portuguesa, porque se tornou uma pessoa muito desagradável, sobretudo para as pessoas do Norte que o desprezam.

A sua resignação possibilita libertar Portugal desta pesada herança cavaquista que gerou as maiores assimetrais sociais, regionais e políticas, engordando uma família laranja que habita Lisboa.

Chegou a hora dos velhotes se despedirem e dar lugar a outros. Dos velhotes guardamos apenas uma lembrança: empobreceram Portugal. Herança zero! Precisamos partir para outra jornada e sem a sua companhia!

Resigne-se, Sr PR! Faça-nos esse favor!

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

A geriatria corrupta que controla o poder em Portugal devia escutar esta música de Lilly Allen - Fuck You. E partir de vez... :)

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

O Porto quer autonomia e ser uma Cidade-Estado governada democraticamente pelos seus membros. Não queremos o imperialismo lisboeta!

J Francisco Saraiva de Sousa disse...

Hoje - 21 de Setembro de 2009 -, o Presidente da República Cavaco Silva afastou o assessor Fernando Lima. Agora falta "punir" de algum modo o jornalista do Público que enganou os portugueses. :)

É preciso fazer um saneamento para libertar Portugal destas pessoas burrecas e abusadoras que estragam a qualidade da nossa democracia e impedem o desenvolvimento. Abaixo os corruptos, os intriguistas e os mentirosos! Os próprios jornalistas deviam condenar ao ostracismo este colega do Público.